quarta-feira, 9 de novembro de 2011

TRABALHO E A CONVIVÊNCIA FAMILIAR...


CORRERIAS DO DIA-A-DIA, COMO PAIS QUE TEM UMA VIDA CORRIDA PODEM PROCEDER PARA NÃO DEIXAR QUE O TRABALHO ACABE DIFICULTANDO A CONVIVÊNCIA FAMILIAR?

A vida corrida, o pouco tempo com as crianças acaba gerando nos pais culpa e por consequência uma permissividade maior aos comportamentos inadequados de seus filhos. Não raras às vezes tentam compensar a ausência com presentes, mas isso não basta, não é presente que a criança quer, ela quer presença!

Sabemos que é difícil harmonizar a necessidade de tempo que as crianças têm com a rotina diária, encontra-se aí o nosso grande desafio, mas é necessário lembre-se o que vale é a qualidade do tempo não a quantidade.

Quando a criança fica privada da atenção principalmente dos pais, muitas vezes, ela faz tudo, tudo que sabe fazer para conseguir sua atenção. Para muitas crianças, às vezes é melhor ter os pais brigando com ela do que ter os pais sem lhe dar nem mesmo um olhar.

Fazer birra, brigar na escola, brigar com o irmão muitas vezes funciona porque não aturando tanta gritaria comumente os pais param tudo o que estão fazendo para dar atenção a criança.

O mais adequado é dar atenção à criança antes que ela comece a se comportar mal, procure estar com a criança, durante um tempo saudável, de qualidade, isso faz com que ela se sinta amada, querida e certamente diminui a frequência dos comportamentos inadequados da criança

Portanto, papai e mamãe vão ai umas dicas: 

Ao chegar do trabalho olhe para seu filho, de um beijo, um abraço, pergunte como está, mostre a ele que você está ali se ele precisar, pergunte como foi seu dia, o que fez, e se puder pare por cinco minutos para brincar, contar uma historinha na hora de dormir, coloque seu filho na cama, enfim, olhe para além do olhar e ouça para além do escutar, isso fará a diferença! Isto faz com que a criança fique mais tranquila, satisfeita da atenção dos pais, amenizando assim os problemas de comportamento por falta de atenção.

(Este texto é parte de um texto que escrevi para uma matéria no Jornal Diário Serrano, edição do dia 12 de outubro de 2011.)

Joselaine Garcia
Psicóloga – CRP0718433
Especialista em Docência Universitária