terça-feira, 28 de janeiro de 2014

RELACIONAMENTOS CONTURBADOS

Psicóloga Joselaine Garcia
Entrevista ao Jornal Diário Serrano - Cruz Alta - RS




Abaixo, entrevista, na íntegra, concedida pela Psicóloga Joselaine Garcia ao Jornal Diário Serrano, ed do dia 27 de janeiro de 2014









O QUE FAZER QUANDO O CASAL TEM UM SENTIMENTO OBSESSIVO UM PELO OUTRO?
Os conflitos e a dependência um do outro por demasiado, além da desconfiança, são algumas das atitudes que demonstram um relacionamento não estar em harmonia.
No amor patológico muitas vezes o que observamos é a codependência, ou seja, a dependência do outro para prover necessidades emocionais internas. Quando isso não acontece, a obsessão aparece, bem como a depressão, entre outros problemas emocionais.
Cada situação é única e cada caso deve ser avaliado, mas uma alternativa para lidar com esse problema é tirar o foco da vida do outro e coloque em si mesmo. Comece uma jornada de autoconhecimento, se valorize e a partir daí estabeleça seus desejos e limites. Não tente controlar o outro, somente a si mesmo, porém muitas vezes isso sozinho não é fácil, pois o sentimento é mais forte que o sujeito, neste caso não hesite em buscar ajuda profissional.
Se você tem um relacionamento obsessivo, o casal necessita se tratar para compreender o que é normal e o que é patológico e buscar preencher e avaliar as suas necessidades, sem depender de outra pessoa, a psicoterapia e tratamentos psiquiátricos muitas vezes são a solução. Liberte-se o quanto antes para amar com qualidade, pois o amor é o melhor sentimento que alguém pode experimentar. Mas o amor saudável e verdadeiro é precedido de equilíbrio e confiança.

COMO LIDAR COM O CIÚME EXAGERADO POR PARTE DO PARCEIRO(A)?
A forma de lidar com o ciúme exagerado dependem de cada caso, e do grau de adoecimento dos parceiros, muitas vezes ambos os parceiros estão adoecidos.
Quando o grau de ciúme não põe em risco o parceiro (a) um bom diálogo, atitudes que colaborem para que o parceiro sinta-se seguro na relação pode ser um bom caminho, no entanto, quando o parceiro (a) é ciumento, inseguro e desconfiado de tudo e de todos, não acreditando que possa ser realmente amado, então é melhor procurar por atendimento psicológico, ajude a si mesmo ou ao seu parceiro se isto estiver acontecendo.
É necessário procurar um atendimento psicoterapêutico porque o sofrimento pode ser muito intenso, ciúmes patológico é apenas um sintoma que deve ser analisado para se saber se está conexo a um quadro mais complexo como um quadro delirante, um transtorno obsessivo compulsivo, entre outros problemas emocionais, muitas vezes o ciúme exagerado, o desejo de posse tem suas raízes profundas na infância e no relacionamento com os pais, o  ciúme tem muita afinidade com o medo, perda, abandono, insegurança etc. Com a terapia você tem a oportunidade de entender o porque dessa insegurança, qual seu histórico de vida que lhe fragilizou tanto.
Um relacionamento abarca não só a química entre duas pessoas, mas também nossas imagens inconscientes daquilo que é ser um homem ou uma mulher. As imagens interiores do homem e da mulher que todos trazemos dentro de nós são retratos de nossas necessidades, expectativas, potenciais, angustias e carências. Cada relacionamento profundo que estabelecemos na vida poderá acionar um aspecto diferente do nosso mundo interior, apresentando-nos desafios diversos e provocando-nos diferentes reações.

NOS CASOS EM QUE HÁ A SEPARAÇÃO, UM DOS DOIS ENTRA EM DEPRESSÃO, COMO A FAMÍLIA E AMIGOS PODEM AJUDAR? É NECESSÁRIO UMA INTERVENÇÃO MÉDICA?
Terminar um relacionamento é sempre doloroso. Mesmo que seja uma opção sua, uma decisão pensada, o sofrimento é inevitável, afinal, aquela pessoa passou algum tempo ao seu lado. Seja um casamento, namoro, noivado, etc, as proporções são sempre diferentes, mas a adaptação ao estado de "solteira(o)" requer algum momento de estranheza e adaptação.
Após a separação, o período de luto pela perda do ser amado varia de pessoa para pessoa. A vivência de sintomas depressivos após uma situação de separação, em muitos casos faz parte da elaboração do luto e como tal é esperada e, na medida do possível, deve ser respeitada. A necessidade de acompanhamento vai depender de cada pessoa e caso. Entretanto quando esse estado de tristeza, falta de energia, etc se prolonga por cerca de 6 meses, já é hora de procurar auxilio de um profissional Psicólogo e/ou Psiquiatra.
A ajuda da família e dos amigos é imprescindível, porém é preciso que a família/amigos perceba que a pessoa deprimida não está assim porque quer ou porque é “fraca”, ele(a) realmente está em sofrimento.
Se você quer realmente ajudar, mais do que dar conselhos, é importante demonstrar que a pessoa deprimida não está sozinha e dar-lhe oportunidade para falar sobre aquilo que sente, escute sem interferir em seus sentimentos, a disponibilidade para ouvir é uma ajuda imprescindível para tornar mínimo o isolamento. Muitas vezes, um abraço e o silêncio são mais eficazes do que um milhão de palavras.

JOSELAINE GARCIA
Psicóloga e Hipnóloga
CRP 07/18433 e SIAHC 1488
Pós Graduada em Docência Universitária
Hipnóloga credenciada ao Instituto Brasileiro de Hipnologia e
Membro da Sociedade Ibero-Americana de Hipnose Condicionativa
Consultório Psicológico em Cruz Alta - RS

 _______________________________________
Prêmios recebidos em 2013
* Psicóloga Destaque Mercosul, Prêmio Master Mercosul 2013, conforme pesquisa da Empresa Master Pesquisas.
* Psicóloga Destaque Estadual, Prêmio Master Estadual 2013, conforme pesquisa da Empresa Master Pesquisas.
* Psicóloga Destaque Municipal 2013, no município de Cruz Alta/RS, Conforme pesquisa da Empresa Exclusiva Pesquisas

Prêmios recebidos em 2012
Psicóloga Destaque Nacional, Prêmio Master Nacional Integrado 2012, conforme pesquisa da Empresa Master Pesquisas.
* Consultório de Psicologia destaque na Região Sul do Brasil(RS, PR, SC), Prêmio Master Sul Brasil 2012, conforme pesquisa da Empresa Master Pesquisas.
Consultório de Psicologia destaque Estadual, Prêmio Master Estadual 2012, conforme pesquisa da Empresa Master Pesquisas.
Psicóloga Destaque Estadual 2012, Troféu Master Estadual 2012, conforme pesquisa da Empresa Master Pesquisas.
* Psicóloga Destaque Municipal 2012, no município de Cruz Alta/RS, Conforme pesquisa da Empresa Exclusiva Pesquisas.
Psicóloga Destaque Municipal 2012, no município de Cruz Alta/RS, Conforme pesquisa da empresa Ouro Pesquisa e Publicidade.

Prêmios recebidos em 2011
Psicóloga Destaque Municipal 2011, no município de Cruz Alta/RS, conforme pesquisa da Empresa Sul Pesquisas.