quarta-feira, 17 de setembro de 2014

ORGULHO DE SER GAÚCHO!



Festas tradicionalistas expandem os laços de sociabilidade



- Como explicar este orgulho que os gaúchos tem por sua cultura e tradição?
Tradições Culturais, todas as culturas as têm, porém com diferente impacto social, com mais ou menos identificação cultural,  elas são parte complementar de cada pessoa, integrada na cultura a que pertence, definindo-a e distinguindo-a entre sociedades.
Pode-se dizer que a união em torno das tradições e da cultura permitem que os gaúchos se reconheçam enquanto um grupo diante do restante da sociedade. Conforme postula (Shils, 1981, p.322) “os seres humanos não podem sobreviver sem tradições, embora estejam freqüentemente insatisfeitos com as suas” a tradição pode levar consigo uma série de referências e concepções; ela tem a sua epistemologia e traz dentro de si um sentido de coletividade, ela molda o sentido que cada sujeito tem de si e de pertencer a um grupo social.
Muitas vezes integrar-se a um "grupo local" compõe verdadeira necessidade psicológica para o sujeito, este, não rara às vezes, precisa de uma unidade social coerente, maior que a família, dentro da qual sinta que outros indivíduos são seus amigos, que dividem suas idéias e hábitos.
 Sabe-se que desde sempre existiu necessidade de passar às gerações seguintes o conhecimento das gerações anteriores. Isto ocorre devido à noção da mortalidade do Homem, e faz-se através da realização de atividades que originem a identificação dos povos. A difusão da tradição, por meio da memória, possibilita a produção dos sentidos que são compartilhados, como um processo ativo e dinâmico, fruto das relações de poderes já instituídos que arquiteta aquilo que adotamos como parte da cultura humana.
Porém, temos que levar em consideração que, o que é motivo de orgulho para uns, não é para outros. O que é alvo de identificação para uns, não o é para outros.

-Isso pode afetar positivamente o comportamento das pessoas? como?
Sempre que se repete uma comemoração, ela tende a se perpetuar e assim o povo cria sua tradição. Ao mostrar para a criança os traços da sua cultura por meio desses símbolos, ela passa a respeitar e admirar suas origens.
Ser membro de um grupo é agir e pensar de certo modo, a luz de determinados objetivos, valores e visões de mundo; pensar e agir assim é pertencer a um grupo.
Enquanto espaços de realidade intersubjetiva pode-se avaliar essas comemorações como lugares de celebração da memória que auxiliam na formação de uma identidade individual e de um sentido coletivo de pertencimento.
Portanto, as festas tradicionalistas, enquanto espaços sociais expandem os laços de sociabilidade e proporcionam a troca dos saberes, valorizando as práticas da cultura local. Elas, também, podem ter o potencial de transformar e inovar as maneiras de viver e estar no mundo, criando novos formatos de vida social.

- Cultuar as tradições pode ajudar as pessoas a aliviar o estresse? como?
A arte é uma forma de catarse, em todas as suas manifestações: música, canto, trova, dança, etc.  e toda catarse tem um aspecto terapêutico. Na emoção do momento, protegido pelo simbolismo cultural, pode o indivíduo soltar as emoções represadas em seu cotidiano. O símbolo cultural tem esta plasticidade de prestar-se a diversas interpretações em vários níveis de complexidade psicológica.

Grupos que se reúnem por um interesse cultural comum e permitem-se criar impetram extraordinários resultados. Ao fazer versos, cantar, dançar, o indivíduo percebe competências inexploradas, e, entretido na atividade catártica, abandona o mau-humor, a depressão, esquece as dores, supera limitações e por vezes descobre talentos adormecidos.

(Entrevista concedida para ed. do dia 20 de setembro de 2013, do Jornal Diário Serrano - Cruz Alta - RS)

JOSELAINE GARCIA
Psicóloga e Hipnóloga
CRP 07/18433 e SIAHC 1488
Pós Graduada em Docência Universitária
Hipnóloga credenciada ao Instituto Brasileiro de Hipnologia
Membro da Sociedade Ibero-Americana de Hipnose Condicionativa
Psicóloga laureada com diversos prêmios a nível  Nacional, Sul Brasil,  Estadual e Mercosul,
Blog: joselainegarcia.blogspot.com 

_______________________
 Prêmios recebidos em 2013
* Psicóloga Destaque Mercosul, Prêmio Master Mercosul 2013, conforme pesquisa da Empresa Master Pesquisas.
* Psicóloga Destaque Estadual, Prêmio Master Estadual 2013, conforme pesquisa da Empresa Master Pesquisas.
* Psicóloga Destaque Municipal 2013, no município de Cruz Alta/RS, Conforme pesquisa da Empresa Exclusiva Pesquisas

Prêmios recebidos em 2012
Psicóloga Destaque Nacional, Prêmio Master Nacional Integrado 2012, conforme pesquisa da Empresa Master Pesquisas.
* Consultório de Psicologia destaque na Região Sul do Brasil(RS, PR, SC), Prêmio Master Sul Brasil 2012, conforme pesquisa da Empresa Master Pesquisas.
Consultório de Psicologia destaque Estadual, Prêmio Master Estadual 2012, conforme pesquisa da Empresa Master Pesquisas.
Psicóloga Destaque Estadual 2012, Troféu Master Estadual 2012, conforme pesquisa da Empresa Master Pesquisas.
* Psicóloga Destaque Municipal 2012, no município de Cruz Alta/RS, Conforme pesquisa da Empresa Exclusiva Pesquisas.
Psicóloga Destaque Municipal 2012, no município de Cruz Alta/RS, Conforme pesquisa da empresa Ouro Pesquisa e Publicidade.

Prêmios recebidos em 2011
Psicóloga Destaque Municipal 2011, no município de Cruz Alta/RS, conforme pesquisa da Empresa Sul Pesquisas.