quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

HIPNOTERAPIA - O QUE PARECE MÁGICA TEM FUNDAMENTOS CIENTÍFICOS


No ano 2000, com uma resolução do Conselho Federal de Psicologia, a hipnose foi reconhecida como terapia auxiliar. A prática, entretanto, só é aceita para profissionais capacitados. O Conselho de Psicologia aceita a hipnose, desde que o psicólogo tenha feito alguma capacitação nessa área.
                                   
     RESOLUÇÃO 013/2000 - CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA 

Problemas como ansiedade, depressão, traumas, fobias, e até vícios, como o tabagismo, podem ser atenuados ou mesmo eliminados com o auxílio da hipnose.  Mas como toda terapia auxiliar, nem sempre ela é a mais indicada em alguns casos. Por isso, para a indução à hipnose, o especialista deve primeiro fazer uma avaliação do paciente para só então definir uma forma de condução das sessões, O PSICÓLOGO CAPACITADO CONDUZIRÁ A EXPERIÊNCIA DE ACORDO COM A NECESSIDADE DO PACIENTE. E o processo de indução explora os canais sensoriais, em especial a visão e a audição.

O QUE PARECE MÁGICA TEM FUNDAMENTOS CIENTÍFICOS. 




Pesquisas científicas sérias sobre hipnose







Cientistas contemporâneos que publicam artigos sobre Hipnose Clínica 



HÁ TRÊS ESTADOS BÁSICOS NA HIPNOTERAPIA 
O relaxamento, o transe e a hipnose. No primeiro, o objetivo é relaxar o corpo para ampliar a atividade mental. No segundo, já há um foco em um determinado objetivo mental, que faz com que a pessoa se concentre apenas em um pensamento. Com o aumento da intensidade desse foco mental, a pessoa atinge a hipnose.

Para atingir esse estado, o hipnoterapeuta pode utilizar alguns recursos. O famoso pêndulo pode ser um dos recursos, ele é utilizado na hipnose clássica.  Na hipnose moderna, outras técnicas são usadas na indução ao estado hipnótico. Seja qual for à técnica, o importante é promover a confiança do paciente no terapeuta.

A HIPNOSE é muitas vezes requisitada pelos pacientes.

Algumas pessoas me procuram já estipulando que querem a hipnose, somente a hipnose, procuram-me especificamente, para isso, para uma sessão de hipnose! Mas como toda terapia auxiliar, nem sempre ela é a mais indicada em alguns casos. Por isso, como já explanei, para a indução à hipnose, o especialista deve primeiro fazer uma avaliação do paciente para só então definir uma forma de condução das sessões.

Vale, nesses casos, a ética da profissão. Quando a pessoa me procura somente por curiosidade, querendo realizar somente a hipnose, eu não faço, porque seria antiético. Mas, se ela tem um problema, após avaliação é definido o tipo de tratamento (técnicas utilizadas), a hipnoterapia pode ser um bom caminho para solucioná-lo.

O foco proporcionado pela hipnoterapia tem benefícios. Em uma sessão de terapia sem o uso da hipnose, o paciente fica mais na defensiva, pensando mais no que vamos falar e até mesmo bloqueando alguns tipos de pensamento. Com a hipnose, tudo flui de forma mais serena e clara, o paciente muitas vezes se desliga do ambiente externo e consegue se concentrar somente em si mesmo, em suas sensações, sentimentos e pensamentos.

POR MEIO DA HIPNOTERAPIA O PACIENTE, ALÉM DE TER UM AMADURECIMENTO EMOCIONAL E PSICOLÓGICO EXTRAORDINÁRIO AINDA VÊ SEU PROBLEMA SER RESOLVIDO COM MAIS RAPIDEZ. A hipnoterapia encurta o caminho da terapia comum porque com a hipnose você encontra o que procura por você mesma. Você viaja no espaço e tempo e busca o seu problema no foco.

Psicóloga Joselaine Garcia
CRP/RS 18.433
Psicoterapeuta Analítica com ênfase em Psicanálise
Hipnoterapeuta com qualificação em hipnose clínica condicionativa e Cognitiva
Pós Graduada em Docência Universitária
Credenciada ao Instituto Brasileiro de Hipnologia
Membro da Sociedade Ibero-Americana de Hipnose Condicionativa
Membro do Latin American Quality Institute
Colabora regularmente com a imprensa escrita, rádio e televisão.
Psicóloga laureada com diversos prêmios a nível: Internacional, Nacional e Estadual 
Blog: joselainegarcia.blogspot.com
Consultório de Psicologia em Cruz Alta RS, Rua Barão do Rio Branco 1701, sala 101
Celular  para contato: (55) 9167-7928