quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

HIPNOSE: OS BENEFÍCIOS DESSA TÉCNICA NA GRAVIDEZ

Hoje, sabe-se que a hipnose não é indicada apenas para a hora do parto, mas antes e depois dele também.

Antes mesmo de gerar um filho, a mulher consegue tirar proveito da hipnose. Ela pode ser usada para diminuir ou modificar todas as ansiedades ligadas à gravidez, como o medo de engravidar e de morrer na hora do parto.

O mestre em obstetrícia Osmar Ribeiro Colás, coordenador do grupo de estudos de hipnose da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) diz que isso não é novidade no mundo da ciência.

Em entrevista à Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo), Colás conta que, já no século XIX, especialistas europeus observavam a ação da hipnose no alívio das dores do parto. Ao longo do tempo, esse recurso foi sendo estudado, de forma que, em 1951, o francês Fernand Lamaze criou um método que se caracterizava por preparar a mulher antes de dar à luz a partir de orientações gerais sobre posturas, técnicas de respiração e relaxamento com hipnose. O objetivo era que o nascimento da criança ocorresse sem medo e sem dor.

Embora mais estudos tenham sido feitos para investigar a fundo esse benefício, o tratamento desenvolvido por Lamaze ainda é usado para essa finalidade. A vantagem é que, hoje, sabe-se que a hipnose não é indicada apenas para a hora do parto, mas antes e depois dele também.

Os benefícios

Antes mesmo de gerar um filho, a mulher consegue tirar proveito da hipnose. “A gente pode usá-la para diminuir ou modificar todas as ansiedades ligadas à gravidez, como o medo de engravidar e de morrer na hora do parto. Durante a gestação, o método está indicado para aliviar sintomas como enjoos e dores de cabeça e nas costas”. conta Osmar Colás, que também é membro do departamento de obstetrícia da Unifesp.

São várias as vantagens da hipnoterapia durante a gravidez:

ü Controle do peso corporal
ü Diminuir as dores durante a gestação e o parto
ü Trabalhar medos, fobias e fantasias durante a gravidez
ü Insónias
ü Diminuição e tratamento da Depressão Pós-Parto e Baby Blues

Baby Blues

Devido à queda dos hormônios femininos depois do nascimento do bebê, é comum que as mulheres passem pelo chamado Baby Blues, um estado de melancolia que dura de 15 a 20 dias após o parto. “Existem estudos mostrando que as pacientes que fazem qualquer técnica de preparo psicoprofilático, como a hipnose, têm 70% menos risco de desenvolver esse problema”, informa Colás. Isso ocorre porque essas terapias modulam os estados emocionais, evitando o desequilíbrio.


A HIPNOTERAPIA

Para conseguir tirar proveito de todos esses benefícios da hipnose é preciso muito treinamento. Osmar Colás chama esse preparo de “condicionamento psicofisiológico para o parto” – que pode ser feito em qualquer fase da gravidez.

Além disso, recursos hipnóticos são usados para que a paciente consiga entrar em um estado de tranquilidade e serenidade profundas. Existe também um momento em que se faz uma experiência chamada projeção, na qual se vive o dia seguinte ao parto, já com o bebê. O objetivo é plantar na gestante a vivência positiva


Durante a gravidez, a utilização de hipnose melhora muito a qualidade de vida do feto e da gestante. Indicada pela OMS (Organização Mundial da Saúde) como prática complementar, a Hipnose tem sido utilizada cada vez mais durante o processo de gestação, parto e puerpério. Na Inglaterra e na Austrália vários estudos são conduzidos com o apoio das redes públicas de saúde para observar melhor como a Hipnose funciona e a sua eficácia neste período da vida da mulher. Recentemente até mesmo a família real inglesa já utilizou a hipnoterapia durante a gravidez de Kate Middleton.

Psicóloga Joselaine Garcia
CRP/RS 18.433

Psicóloga Clínica
Hipnóloga Clínica
Hipnoterapeuta  Condicionativa
Hipnoterapeuta   Cognitiva
Especialista em Docência Universitária

Membro do Latin American Quality Institute

 Psicóloga e  Hipnóloga premiada Internacionalmente

 Rua Barão do Rio Branco 1701, sala 101  -  Fone : 55.9167-7928
Cruz Alta - RS