quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

GRANDE VOO DA VIDA!

A borboleta é considerada um símbolo de transformação e de um novo começo.

 O termo grego psyche tinha dois significados originalmente. Um deles era alma e o outro borboleta, na simbologia "borboleta" significa: transformação, alma, libertação, sorte, sensualidade, psique.

 Analisando todo o ciclo de vida de uma borboleta, percebemos o significado de afirmação do poder que a psique tem de recriar continuamente sob novas formas.

As borboletas nos mostram as mudanças dramáticas que percorrem para um novo modo de ser, ao mesmo tempo em que refletem a beleza e alegria das conquistas após o perí­odo de transição. Da mesma forma, o processo de auto-renovação do indiví­duo pode ser lento e difícil, mas tem como objetivo o renascimento e a segurança para se poder voar pela vida.

Na vida somos assim: todos temos nossos momentos e dificuldades, todos entramos em nossos casulos e precisamos aprender, por nós mesmos, a sair deles. Não há quem possa fazê-lo em nosso lugar, mas podemos ter auxí­lio e suporte nesse estágio tão frágil e muitas vezes doloroso da vida.

  O processo de transformação, de mudança, envolve escolhas, perdas, aceitação. Antigos padrões muitas vezes resistem limitando nossas possibilidades e reduzindo nosso potencial para o crescimento, ou seja, precisamos: Criar, transformar, mudar e ter coragem para aceitar!


Ao falarmos em psicoterapia, falamos nesse suporte, suporte para  um movimento, para uma transformação, para um bater de asas. O indiví­duo precisa entrar em contato consigo, com seu inconsciente, seus medos, seus sonhos, enfim, com seu eu mais í­ntimo; ele precisa desse estado de introspecção para seguir em frente, firme e feliz.

 Há pessoas que não conseguem fluir para a vida, ter forças suficientes para levantarem vôo ou abandonarem seu casulo.


O medo do desconhecido que costuma acontecer em quase toda mudança, muitas vezes as impede de seguir em frente. Não adianta abrir o casulo para facilitar o vôo da borboleta. Isso apenas a impede de desenvolver a força necessária para poder bater suas asas.

Nós Psicólogos damos suporte a quem nos procura, com isso levando o sujeito a aprender a voar com as próprias asas e estar preparado para todos os ventos. Só é necessário que haja disposição.

 “Algo simples como o vôo de uma borboleta pode causar um tufão do outro lado do mundo”

Essa é a Teoria do Caos, quer dizer que tudo que fazemos, por mais simples que seja, sofre alteração de um resultado de forma surpreendente, e assim é o trabalho do psicólogo, há alteração de um resultado de forma surpreendente.



Parafraseando Deleuze, quando fala de fluxos e usa o bater de bico na janela, podemos pensar no bater de asas, no fluxo e na transformação que esse simples movimento acarreta.
  




"De tudo, ficaram três coisas: A certeza de que estamos sempre começando... A certeza de que precisamos continuar... A certeza de que seremos interrompidos antes de terminar... Portanto devemos: Fazer da interrupção um caminho novo... da queda um passo de dança... do medo, uma escada... do sonho, uma ponte... da procura, um encontro..." (Fernando Pessoa) 




"Psicoterapia, transforma pessoas para o grande voo da vida"


Joselaine Garcia
Psicóloga - CRP 07/18433