quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

DEPRESSÃO DE FINAL DE ANO - COMO ENTRAR NO CLIMA DE ALEGRIA QUANDO A TRISTEZA INTERNA É MAIS FORTE?


Natal e Reveillon, estão aí as festas de fim de ano, essas celebrações são excitantes, pela produção em si, pela arrumação dos detalhes, pela recepção e outros aspectos;  por isso também muito esperadas por muitas pessoas .  Entretanto para outros a época é sinônimo de depressão, estresse e ansiedade,

O final do ano nem sempre é um período de alegria para muitas pessoas, é um dia em que muitas pessoas se entristecem, pois as lembranças podem ser dolorosas, alguma feridas ainda não cicatrizadas podem voltar a sangrar, a percepção da realidade pode não agradar.

Poucos imaginam, mas é muito comum aumentar os casos de depressão ou agravamento da doença nessa época. Pesquisas apontam que há um aumento de até 40% nos casos de depressão nesse período.

A TRISTEZA TOMA CONTA DE ALGUMAS PESSOAS DURANTE ESSE PERÍODO DO ANO. A SOLIDÃO, SEPARAÇÃO, O LUTO PELA MORTE DE UM ENTE QUERIDO, A AVERSÃO AO CONSUMO EXAGERADO, enfim vários são os gatilhos desencadeantes da depressão de final de ano.

Uma forma de evitar essa tristeza,  é não ficar sozinho é importante estar rodeado de pessoas para se sentir aconchegado.

No entanto se você  não conseguir lidar com essas situações sozinha, ou se os sintomas de tristeza perdurarem por um tempo o indicado é procurar ajuda profissional.

Algumas dicas para diminuir a "tristeza" de final de ano:

1 – Perceber se há um problema emocional presente nessas datas.
2 – Não tentar ignorar a data, achando que o problema vai embora, ao contrário, esteja ciente dessa, para que você lide melhor com essa situação.
3 -  Estar atento a frustração, caso seus planos não saiam como o planejado.
4 – Não desconsidere as experiências desagradáveis, use-as a seu favor aprenda com os erros.
5 – Nunca tente passar as comemorações só. Sea depressão irão aumentar.
6 – Se estiver distante das pessoas queridas, procure  se ocupar com atividades diversas.
7 – Lembre-se com carinho e não com tristeza dos que já foram e dos que não estão mais na condição de conjugue, ou namorados.
8 – Caso não consiga se engajar em algum grupo, faça parte de um trabalho voluntário.
9 – Mantenha-se ocupado, participando das comemorações, e entrando na confraternização, com isso a depressão com hora marcada irá atrasar e provavelmente nem aparecer em seu contexto natalino e de ano-novo.
10 – Esqueça dos problemas que podem atrapalhar suas comemorações, tais como conjugais, financeiros, pessoais…

Sabemos que não existe receita, cada caso é um caso, mas Tente, ou busque ajuda de um profissional da sua confiança.