quinta-feira, 3 de novembro de 2016

A CARCEREIRA DO HOMEM MODERNO

Milhares de pessoas, todos os anos, vão parar no hospital depois do ter uma crise de pânico, acreditando que algo muito sério está acontecendo. Às vezes a crise de pânico é tão forte que a pessoa pensa que vai morrer.


Porém a verdade é que estas pessoas estão simplesmente sofrendo um ataque de pânico, uma avalanche de ansiedade tão extrema que causa sintomas físicos severos.

A Síndrome do pânico é caracterizada pelos seguintes sintomas:

1. Palpitação no coração ou batimentos cardíacos acelerados
2. Pressão no coração ou sensação de estar sendo pressionado
3. Dores no peito, geralmente pontiaguda e perto do coração
4. Ondas de calor e suor
5. Dificuldade de respirar, como se você não conseguisse puxar todo o ar
6. Tontura e sensação de desmaio
7. Dificuldade de pensar, como se seu cérebro não estivesse funcionando corretamente
8. Fraqueza, queimação, dormência ou formigamento nos braços, pernas e mãos
9.  Dificuldade de ficar de pé
10. Queimação por toda a pele
11. Sensação de estar prestes a morrer, ou que o mundo está prestes a acabar
12. Dificuldade de se concentrar em qualquer outra coisa além dos seus sintomas
13. Sensação de precisar fugir ou de uma ambulância
14. Dificuldade de ouvir, como se o ouvido estivesse entupido ou zumbido no ouvido
15. Sensação de precisar expandir o peito
16. Mudanças nas vistas e na claridade
17. Medo avassalador
18. Despersonalização ou sensação de estar fora de si
19. Náusea, geralmente com dor ou desconforto no estômago
20. Pressão na cabeça, possivelmente com dor de cabeça
21. Dificuldade de segurar a cabeça
22. Sensação de precisar ir ao banheiro


Nem todo mundo passa por todos esses sintomas a cada ataque de pânico. Além disso, sentir esses sintomas não quer dizer que um ataque de pânico está prestes a acontecer, mas estes são alguns dos sintomas mais comuns que podem acontecer durante um ataque.

Geralmente esses sintomas não estão restritos a uma situação específica, o que os torna, portanto imprevisíveis. Esta doença de fundo emocional traz em sua base um medo intenso, desmedido e incontrolável que vai tomando proporções assustadoras.

Quando se sofre de Pânico, cada crise aumenta a ansiedade e o medo da próxima, tornando a doença um ciclo. Como resultado a pessoa passa a evitar tudo o que possa aproximá-la da situação que lhe causa temor de forma cada vez mais ampla e genérica a ponto de qualquer estímulo poder tornar-se uma ameaça.

O ser humano percebe, sente e compreende o mundo e os estímulos que recebe de forma muito particular, em diferente intensidade, variando de acordo com as características físicas e emocionais de cada um.

Muitas vezes esse medo é nutrido por um entendimento equivocado sobre os valores pessoais, fruto, entre outras coisas, da falta de conhecimento de nossas potencialidades, preconceitos e baixa autoestima.

A Síndrome do pânico tornou-se a carcereira do homem moderno, pois gradativamente retirar seu direito à liberdade de se relacionar seja com as pessoas, seja com a vida. Como todas as dificuldades ou qualquer tipo de doença quanto mais rapidamente se inicia um tratamento melhores são os prognósticos.

Você sente 5 ou mais dos sintomas listados acima?

É possível se livrar desses sintomas, usando estratégias como psicoterapia agregada a Hipnose Clínica. Liberte-se! 

Os sintomas da síndrome do pânico podem ser assustadores, e se não for tratada, sua síndrome do pânico pode dominar sua vida. BUSQUE AJUDA!

Psicóloga Joselaine Garcia
CRP/RS 18.433
Psicóloga Clínica
Especialista em Hipnose Condicionativa
Especialista em Hipnoterapia  cognitiva
Pós graduada  em Docência Universitária

Membro do Latin American Quality Institute

  Psicóloga laureada com diversos prêmios: Internacional, Nacional e Estadual 

CONSULTÓRIO DE PSICOLOGIA 
Rua Barão do Rio Branco 1701, sala 101  | Fone : 55.9167-7928
CRUZ ALTA RS,